quinta-feira, 21 de junho de 2012

Estações


Existe uma perfeição escondida na profundeza de seu olhar, silenciosa e doce, ela espera sem dizer, ela apenas espera. Sem condições de percepção, ela é incondicional. Observa sem a condição de ser reparada, de ser observada ou amada. Ela apenas é. Ela se esconde, e admira. Ela ama em silêncio, ela apenas é sem a obrigação de que sejam.
São estações que se encontram e se observam a distância, são folhas que nascem, caem e se renovam em primas veras. Ela está lá, observando, admirando. Sendo sem a obrigação de que sejam. Observando a semente enquanto amadurece. Seus processos evolutivos, suas mudanças, seu crescimento, seus conflitos e perdas. Ela observa tudo a sua volta e ama em silêncio, aguarda o seu amadurecimento. Observa cada passo, ela olha em seus olhos sem que saibas, ela olha até que olhes também.

No jardim da criação existe uma arvore, existe um amor, no jardim da existência.
Existe uma perfeição em seu olhar, que se esconde em silêncio, observa até que seja decifrada. Ela observa. O verdadeiro amor, até que seja decifrada.
Doce incondicional.  Flores se renovam, flores permanecem no ar que respiro.
Eu a amo.


Jonathan Villaça 

4 comentários:

  1. Nossa que incrível, sem duvidas nenhuma seguirei seu blog, adorei demais!
    Espero que todos os seus desejos se realizem!!

    Parabéns!

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro quando isso acontece, quando me arrepio só de ler algum texto, e você conseguiu isso Jonathan. E é claro que eu não poderia deixar de seguir.
    Abraços, parabéns, até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =-) Obrigado Layla. Seja sempre bem vinda.

      Excluir
  3. Parabéns pelo blog e pelo texto,sabes expressar-se muito bem com as palavras!

    ResponderExcluir

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management